quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Natal?!

Eis-nos novamente naquela época maravilhosa do ano em que tudo está iluminado, desde ruas a montras a habitações, em que musicas melodicamente belas se ouvem nas ruas das cidades, em que muitas pessoas são invadidas por um lindo sentimento de solidariedade e compaixão em especial pelos mais desfavorecidos, em que as pessoas andam numa alegre correria de loja em loja, de centro comercial em centro comercial em busca daquela prenda especial para aquele familiar querido, não se podendo atrasar para não correr o risco de que esgote, em que a maioria das pessoas é invadida do sentimento especial da necessidade e da vontade de se reunir com a família, há ainda algumas pessoas que não se esquecem de fazer um presépio com o Menino Jesus, pois fica sempre bonito, num cantinho da casa e é tradição. Que época maravilhosa poderia ser esta senão o NATAL…
Eis-nos novamente no NATAL, Natal de paz e amor, Natal das famílias, Natal de preferência sem guerras entre os homens.

Hoje o homem vive este Natal, será que é isto o Natal? É assim o verdadeiro Natal???
Não, não é. O Natal, o verdadeiro NATAL, que foi ultrapassado por todos estes aspectos, celebra o nascimento de Jesus Cristo o Salvador, Aquele que Deus enviou para que morresse por nós e através do Qual fossemos salvos e tivéssemos a Vida Eterna. Não quero com isto dizer que não se ouçam ou cantem lindas melodias de Natal, ou que não se enfeitem as ruas com luzes, ou que não se reúnam as famílias nesta época, ou que não se dêem prendas especiais, ou que não se seja solidário ou tenha compaixão pelos mais desfavorecidos, claro sim, mas tudo isto DEVERÁ ser feito firmado e alicerçado na Fé em Jesus Cristo, celebrando o acontecimento que foi seu o nascimento, o nascimento do Salvador. As luzes, as musicas, o espírito de solidariedade, a reunião familiar são acções passageiras, na semana seguinte vem a passagem de ano e tudo isso se esquece, enquanto que Jesus veio para nos salvar, para nos dar Vida e Vida com abundância, a Vida Eterna. Não só não devemos esquecer isso, como aceitá-lo como Senhor e Salvador das nossas vidas e ai sim celebrar o seu nascimento todos os dias, logo comemorando o Verdadeiro NATAL todos os dias, com a Verdadeira Paz e Amor de Jesus.


"Disse-nos que não esperássemos dele sorte ou facilidades, mas sim o seu grande amor por nós e o remédio para a principal raiz dos males: o nosso egoísmo, o mau proceder, o apego ilusório ao que é passageiro...
Para isso Ele nos prometeu ensinamento, ajudas e acompanhamento... Mas, onde estão essas ajudas? Essa salvação do Deus feito Menino? Passado o Natal, não ficará tudo na mesma?
A esperança de quem tem fé é esperar na noite. Ouve-se a voz de quem grita “Estou aqui! Sou Deus! Conta comigo!”
Quem está no escuro quer ver o rosto de Quem promete... Ora esse rosto é cada um de nós, quando, tocados por Ele, fazemos como Ele: amamos, vamos ao encontro, estamos presentes!
Por isso o Natal é um convite a sermos o rosto do amor, os pés de Deus que vai, as mãos de Deus que faz.. Que cada um de nós realize gestos que respondam à esperança de quem precisa uma ajuda generosa a quem necessita, uma mensagem personalizada a quem nos esqueceu, uma presença sincera junto de quem vive só... e eis que ele descobrirá em nós o rosto da quem esperava, o sorriso do Menino do Presépio!
E eis que nós, que respondemos à esperança do irmão, sentimos no coração a inesperada alegria de a ter dado aos outros!
A recebê-la e a difundi-la, que todos experimentemos a esperançosa alegria do Natal."

8 comentários:

**Diana =) disse...

Oh Rita!
Poderia dizer que bonito! (o que realmente é verdade)
Mas não o posso dizer!

Enfim...
um Santo Natal, e um Bom Novo Ano sempre com aquela chama acesa dentro de ti e de cada um.

Beijinhos

Luz Ferreira disse...

Lindo..! - como sempre.
Que o Menino Jesus possa nascer todos os dias no nosso coração, como vive no teu.
Obrigada pelo alerta, pela firmeza, pelo desafio, pelo convite, pelo exemplo, pela certeza de que é possível..- consegues fazer que tudo pareça tão fácil..! ( isso é sinal da presença de Deus )
Tenho saudades tuas, minha querida.
E mando-te um abraço do dobro das saudades que tenho.
Santo Natal, Ritinha.
Todas as Bençãos do sorriso do Menino!
Grande beijinho,
Luz

António Valério,sj disse...

Muito bonito! O Natal está para além destes sinais de festa, que são bonitos e importantes, mas é preciso fazer nascer desejos de amor nas coisas pequenas. Por isso Deus se fez criança. Gostei muito! beijinhos =)

PS: não é muito comum eu estar atento à escrita, porque gralhas acontecem a toda a hora, mas começas duas frases com "Hei-nos", quando deveria ser "eis-nos". desculpa, mas como era logo a primeira, reparei :P beijinhos!

Anônimo disse...

Olá Rita!
Já me lembrei!
Cada vez estou mais próximo de não querer deixar o convento do Varatojo. No outro dia estava sozinho numa sala ampla com uma Cruz no centro de uma parede la no convento. Estava maravilhosamente sozinhamente bem acompanhado. Apeteceu-me ficar ali sem de lá nunca sair. Uma sensação tao agradavel! embora estivesse humanamente sozinho, estava divinamente acompanhado. Cada vez há mais coisas que acontecendo na minha vida me vao chamando a seguir a vocacao de que ja te falei!

Nos dias de hoje, se calhar 1 em cada 5 pessoas sabem o que foi o Natal, contudo todas o celebram.
As pessoas lembram-se todas de iluminar as casas, as árvores... mas esquecem-se de se auto-iluminar. O Natal e uma altura familiar, mas tambem pessoal em que Jesus nasce para nós, e em nós quer habitar. em cada nós pessoal e singular. Todavia, cada vez é mais complicado pensarmos no verdadeiro importante visto que há tanta publicidade, tanta estrategia de marketing que as pessoas acabam por ser inocentes passivas ao stressarem com prendas e compras.....
A mentalidade tem de mudar... As pessoas tem de resistir ao mundano, e aproximarem-se do divino...

Feliz Natal Rita!
Espero que vivas o Verdadeiro Natal!

Fica bem Ana!

Ritinh@ disse...

Oi querida Diana :)

Não o podes dizer, porquê?
É realmente bonito!
É natal, mais uma vez, afinal...
E mais uma vez, os mendigos serão lembrados, e serão lembradas as crianças de rua, algumas até terão a felicidade de ganhar presentes, roupas novas, e os seus olhinhos irão brilhar de contentes, na ingénua crença de que será sempre natal nas suas vidas...
É realmente bonito.. é pena que seja apenas por alguna dias!

Mas é de facto incompreensível o Amor que Deus tem a cada um.. a todos e a cada um! Aos apressados, aos consumistas, aos materialistas, aos individualistas, aos que O rejeitam, aos que O negam.. Enfim! Ama-nos a todos!

Mais uma vez é natal... e mais uma vez, eu me recuso a perder a fé de que algum dia, mesmo que não seja possível eu assistir daqui, mesmo que até lá, eu já esteja num camarote no céu, possa ver a fraternidade e o espírito de natal prolongarem-se um pouco... um pouquinho mais... até que consigam sobreviver pelos trezentos e sessenta e cinco dias do ano.
Acontecerá. Eu só não sei quando...
Mas por enquanto é natal... Feliz Natal Diana!

Beijinho**

Ritinh@ disse...

Olá querida Luz!

Agradecer será sempre tão pouco..!
Obrigada :-)

(Consigo fazer que tudo pareça tão fácil?! -» Estranho! Por aqui às vezes isto anda numa complicação desgraçada..!)

Também tenho saudades, e prometo que brevemente estaremos juntas novamente!
Talvez no novo ano :)

Santo Natal!
Beijo!!
Ana Rita

Ritinh@ disse...

Olá António!!!

Admiro este Deus criança! Admiro este Deus que nasce nu para que saibamos despojar-nos de nós mesmos! Este Deus que nasce pobre, para que também nós possamos socorrer quem é pobre! Este Deus que nasce por amor, para que nunca duvidemos que Ele nos ama!
Este Deus que nasce na simplicidade, para que deixemos de ser complicados!

Agradeço a sua correcção linguística! Já emendei! Eu é que peço desculpa, pela gravidade do erro! Para a próxima, não hesite em chamar-me novamente à atenção! :P

Beijinho!
Ana Rita

Ritinh@ disse...

Olá querido "Anónimo"!

"Cantarei ao Senhor enquanto viver, louvarei o meu Deus enquanto existir!" Este cântico tão bonito de Taizé...
Agradee-Lhe estes dons que Ele te dá de O descobrires cada vez mais e melhor...

Acho que estás enganado realtivamente ao Natal... Nem todas celebram o Natal... Muitas celebram a troca de presentes, a reunião familiar, etc.. Mas o Natal não acontece!
Não adiemos o Natal! Pode acontecer já hoje, se quisermos!

Urge irradiar a Luz do Natal, em gestos concretos de comunhão fraterna e solidariedade, na família, na escola, privilegiando os mais carenciados: os pobres, marginalizados, enfim os que vivem o deserto do amor, a solidão, em especial os doentes, as crianças e os idosos abandonados. Que os “cabazes de Natal”, tão generosamente distribuídos, nesta época natalícia, pelos mais carenciados, sejam a expressão visível do infinito Amor do nosso Deus, revelado no mistério do Natal. De facto, o Natal é a Festa da Vida transformada em Vida!

Mas volto a afirmar.. a lógica do amor de Deus é desconcertante para a nossa cultura do imediato! Custa entender, de tanta beleza!

Beijinho, fica bem!
Um Santo natal, para ti e para a família
Se precisares de algo, não hesites!
gmdt, ana rita