segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

"Não pode haver paz no mundo, enquanto houver guerra no amor"

Todos nós buscamos a paz, todos nós buscamos a justiça, e todos buscamos a liberdade.

Tamera, para mim, é um exemplo daquilo que o mundo devia ser. É um lugar para aprender aquilo que verdadeiramente significa ser um ser humano; é um sítio para descobrir o poder que há dentro de cada um de nós; é um local para ser de verdade aquilo que todos buscamos.
Muitos jovens e jovens adultos participam no desenvolvimento de Tamera e do seu trabalho para a paz de modo responsável. O seu poder de compaixão, a sua radicalidade e criatividade encontram uma perspectiva em Tamera que faz sentido: o treino em profissões para a paz, a implementação dum Movimento mundial para uma Terra livre e a participação num projecto para a verdade no amor.A Juventude toma parte na Educação Para a Paz Monte Cerro. Eles aprendem como agir com compaixão, inteligência e responsabilidade para um mundo futuro de paz.


"O que queremos não é ser normais, mas sim verdadeiros.
O que queremos não é somente lutar contra o antigo sistema, mas sim criar um novo sistema.
O que queremos é que o amor e a sexualidade sejam totalmente liberados do medo.
O que queremos é intensificar a nossa força de vontade na decisão consciente de servir pela paz - a paz interior e a paz exterior." (jovens de Tamera)



"As nossas crianças são os portadores do futuro do nosso planeta. Cada criança tem um poder directo, autêntico para a paz dentro dele ou dela. As crianças necessitam de protecção da loucura e violência do mundo de hoje e necessitam de adultos que ajam pela vida e contra a guerra com todo o seu poder. Elas necesssitam dum espaço onde viver e aprender com honestidade humana, confiança e um sentimento de casa. Elas têm muitos poderes para ajudar a proteger a vida, os animais, as plantas e as pessoas."



Porque passar um dia nesta comunidade de Tamera (Odemira) foi algo de fantástico..
São pessoas que dedicam a sua vida ao trabalho pela paz, à educação no amor, e isso é evidente pela alegria que manifestam, pelos sorrisos tão sinceros, pelas crianças tão verdadeiras.
Em todos os membros está presente o prazer de construir e o de desenvolver uma nova forma de pensar, o respeito perante a Vida, a participação na Criação, a solidariedade com todos os seus seres e o respeito perante os animais. O carácter das relações interpessoais é guiado pela prática do amor ao próximo, honestidade nas relações, verdade no amor e transparência entre todos os membros da comunidade, mas sobretudo pela substituição do culto do líder por uma aceitação da responsabilidade de cada um.
Obrigada por nos terem acolhido tão bem!
Espero pelo dia em que aí voltarei!
5 de Dezembro de 2009

2 comentários:

Marco disse...

1º Gosto do título, (diz muito em poucas palavras), em relação a Tamara parace ser um bom local a discubrir (pelo que li)....

Ritinh@ disse...

Sim, Marco!
Tamera é de facto um lugar fascinante... onde a aprendizagem do NÓS, não nega a aprendizagem do EU!
Um dia quando voltar lá, pode ser que também possas vir!

Beijinho*