segunda-feira, 28 de junho de 2010

Há três anos era eu...

Há três anos fui eu que me aventurei a dizer "sim" à Festa da Amizade, sem saber o que esperar do outro lado...
Foi um saltinho no escuro. Não conhecia ninguém, e quando digo ninguém, é mesmo ninguém! Sabia que como eu, iriam estar outras meninas, e sabia que o Aniversariante da Festa não iria faltar.
Não sabia que aquele iria ser o primeiro de muitos Encontros. Não me imaginava três anos depois no "mesmo" encontro, mas do outro lado. Não imaginava que aquele encontro, iria transformar lentamente o meu pobre coraçãozinho. Não imaginava que uma conversa aparentemente banal, uma questão aparentemente simples, pudesse encerrar em si o rumo de uma vida. Não imaginava que a resposta chegasse mesmo.
Não imaginava que três anos depois estivesse assim... fosse assim!
Hoje, quero agradecer-Te por me teres apanhado...
Hoje, três anos depois, e um dia depois de ontem, sorrio com o vosso olhar e sorriso. O mesmo olhar e sorriso com que cheguei no primeiro dia à Quinta.
Estou parada em frente ao computador, e sinto o coração cheio, assim mesmo a transbordar. Não consigo traduzir para palavras...
Só sei que SOMOS UM! Que verdadeiramente, somos um! "Somos Um, Eu e Tu, como a Terra e o Céu."
Hoje, guardo no meu coração um toque especial de cada um. Hoje guardo no coração aquela conversa tão bonita. Hoje guardo no coração aquela pergunta tão pertinente. Hoje guardo no coração aquela exclamação logo no início do diálogo. Hoje guardo no coração o abraço, aquele mesmo abraço. Hoje guardo no coração aquele sorriso que diz: "Não temas!". Hoje guardo no coração aquele obrigado tão puro. Hoje guardo no coração as gargalhas. Hoje guardo no coração os conselhos, os cânticos, a alegria, a verdadeira alegria.
Hoje guardo no coração esta amor que transborda, e que nunca se cansa. Hoje guardo-vos no meu coração. Hoje guardo-Te no meu coração, confio-Te o meu coração. Confio-Te e agradeço-Te tudo isto que sinto, que penso, que sou. Que esta alegria possa contagiar todos os que me rodeiam.
Sabem? Hoje agradeço-vos a vocês, por me terem mostrado um bocadinho mais do rosto da Felicidade. E a melhor forma de vos agradecer é rezando... rezando pela vossa vida! E disso, acreditem que não me esqueço. É muito simples, tão simples e necessário como respirar...

E como não poderia deixar de ser... este cântico não me sai da cabeça, e por isso nada melhor do que partilhá-lo..

Ao passar a vida, eu sei,
Que nem tudo vai ser como sonhei
Ter caminho p’ra fazer
E um Plano, sem saber ser “Mais alguém”.

E vais ver, vais sentir, não precisas desistir
Quando a Vida te pára e diz “Não!”
Pois Eu estou junto a ti, dou-te a Força que há em Mim
Tu és mais do que “um só”: somos Um!

Somos Um, somos Um... somos Um
Somos Um, somos Um... somos Um

Posso ser igual a mim
Ou terei de desistir de ser assim?
Confiar no coração?
Ou no Plano que Deus tem para mim?

Mesmo os que aqui não estão, de ti esperam, com razão
teu Rumo tu estás a traçar
Seres alguém, seres Feliz, porque “Alguém” assim o quis
Seres um “mais” para ti: somos Um!
Somos Um, somos Um... somos Um
Somos Um, somos Um... somos Um

Somos Um, Eu e Tu, como a Terra e o Céu
Unidos pelo mesmo Sol
E de ti vais colher o Orgulho de crescer...
E sorrires quando vires que somos...
...Um!"

segunda-feira, 21 de junho de 2010

A diferença está nos óculos...

Foto tirada no dia 10 de Junho - Chegada à Praia Azul...
Obrigado pelo sol e pelo vento,
pelo azul do firmamento
e pela estrela que há em mim.
Obrigado pelo tempo que passou,
pelos passos, pelos voos
e pela estrela que há em mim.

Obrigado por esse brilho no olhar,
por essa chama que me queima.
Obrigado pela estrela que há em mim.
Obrigado pela estrada percorrida,
por esse dom, por essa vida.

Obrigado pela estrela que há em mim.

Hoje foi um dia realmente grande... em todos os sentidos!

Dou-me conta das pessoas tão especiais com que me vou cruzando... com os acontecimentos que se vão sucedendo..! Foi um dia aparentemente normal, com passos aparentemente normais.. Aos olhos do mundo, foi um dia normalíssimo, tirando o facto de ter sido o exame de Matemática! Pois para mim, foi um dia importantíssimo... Nem consigo explicar bem!

Sorrio com a espontaneidade dos acontecimentos... Há pessoas mesmo grandes!

Dizia uma que são dúvidas metafísicas, ao que a outra, aparentemente sem conhecimento da situação responde: "ou mais"... - levantando a mão. Num espaço de alguns segundos ela percebeu algo que outros nem em anos entenderão.... é assim, a diferença entre os olhares. A diferença está nos óculos que se usam...

Metafísica para uns, transcendente para outros.. chamem-lhe o que quiserem! É apenas e simplesmente, o AMOR!

Venham mais chás, venham mais encontros, venham mais partilhas!


"Mas allá, de mis medos, mas allá de mi inseguridad,

quiero darte mi respuesta

Aquí estoy para hacer tu voluntad

Para que mi amor sea decirte si hasta el final..."



sexta-feira, 18 de junho de 2010

Contemplar...

Os Mistérios da Missa, de Calderón de la Barca

No início do auto, diz a Sabedoria à Ignorância: “Em breve tu própria saberás, compreenderás, verás claramente a essência do grande mistério deste mundo.”

Porque há coisas bonitas para dizer.
Porque há que dizer de uma maneira bela as coisas bonitas.
Porque há coisas belas a dizer sobre a Missa, e do sacerdócio que a serve.
Porque é belo agradecer, na fé, o dom do sacerdócio, dom da caridade de Cristo vivo, na travessia dos tempos
Porque o Papa Bento nos convidou em Belém "a aprofundar o conhecimento de Deus tal como Ele se revelou em Jesus Cristo para a nossa total realização."
Porque ele nos disse: "Fazei coisas belas, mas sobretudo tornai as vossas vidas lugares de beleza."
E porque nenhuma coisa bela nos é suficiente senão acolhemos a Beleza que nos é oferecida em cada Missa.

... Porque hoje convidei a minha avó para ir comigo ao teatro.
Porque hoje parei simplesmente toda a tarde num local de tanta corrida.
Porque hoje rezei pela vida daqueles tantos rostos desconhecidos, naquele centro comercial.
Porque hoje sentada numa mesa, contemplei simplesmente.
Porque hoje não fiz nada do que tinha planeado.
Porque parei, escutei, corri, sorri, chorei...
Porque dei explicações, passei na praia, fui ao teatro, a casa das primas, ao centro comercial, ao aeroporto buscar a mana... e cheguei agora a casa!
Porque percorri o mundo carregada de dúvidas, tal como a "Ignorância"...

A peça de teatro no Convento dos Cardeas foi uma autêntica obra-prima! No fundo, trata-se de uma catequese, em teatro, que permite aprofundar o sentido da Missa. Trata-se de um modo de ensinar e dizer as verdades da fé, na verdade e na beleza, promovendo a beleza da vida em Cristo, que outra coisa não é o sentido da Eucaristia!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Amanhã: Exame de Português

Era tão giro este poema saísse amanhã no exame de Português :D

"Eu Sou do Tamanho do que Vejo

Da minha aldeia vejo quanto da terra se pode ver no Universo...
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra terra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não, do tamanho da minha altura...
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista à chave,
Escondem o horizonte, empurram o nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver.

Alberto Caeiro, in "O Guardador de Rebanhos - Poema VII"
Heterónimo de Fernando Pessoa"

4 anos depois...


"Imagino-te daqui a 10 anos...

fora de Portugal ou de regresso a Portugal
tvz numa missão de apoio à Paz
integrada numa força militar.
como interprete, jornalista, médica
a dar conferencias a relatar a tua experiência
ou a escrever um livro.

sabes, Ana Rita...eu conheci-te há muito tempo e eras uma menina que já naquela altura...fez a diferença na turma, naquele ano da minha vida...
provavelm evoluiste imenso e amadureceste bastante---
mas ficou-me o bem que tu escrevias...

(..)
pronto e eu falei-lhe em ti. que me lembrava de teres ido tb num intercâmbio, n foi?
e que continuavas a ser boa aluna e boa menina. normal. feliz e....
adoravél. disse-lhe q eras boa companhia !

e falei-lhe do bem que escrevias qdo foste minha aluna
tens uma enorme sensibilidade, q aliada à tua inteligência e organização mental
faz a diferença ;) "


Vem, chamo-te a ti...

video

...preciso de ti!

segunda-feira, 14 de junho de 2010

“A minha vontade é fazer a tua vontade e para isso fui enviado a todos...”

Quando entrega a vida, Jesus inclina-se e vence a morte com o amor do Pai:
No momento da Cruz, no momento em que com maior profundidade contemplei o rosto desfigurado da Humanidade, Tu, meu Pai, estavas comigo.
A minha dor era a tua dor, o meu medo o teu medo... a minha esperança a tua esperança...No meio da escuridão do sofrimento temi perder-Te mas Tu estavas lá, comigo. Senti-Te...

E hoje, estamos no coração daquele que sofre, que é humilhado e desprezado ... Estamos com ele... acompanhando...salvando...

“Permanecei em mim como eu permaneço em vós”...
“Eu estarei convosco até ao fim dos tempos”.