sábado, 22 de março de 2008

Pensamentos desconcertantes


Sabes a saudade que não é saudade? Como quando voltas ao sítio que foi teu durante tanto tempo… Aquela sensação estranha que bate quando vês no que se transformou? Ou como está exactamente igual como se o tempo não tivesse passado?

É isso. O bailado dos elefantes.

A graciosidade do querer ser, da vontade. A falta de jeito do esforço, de quem esconde o inevitável. A revolução que foi devolvida. Já ninguém tem tempo para sentimentos profundos. Já ninguém quer saber da mudança. Dançam como corpos celestes. Rotineiros, acomodados. O que for será. Conformismo estúpido. E giram e voltam e não saem do sítio. Como o tempo. Há tempo demais. Tempo de menos. Cada vez mais fazem menos com o tempo que sobra. Esquecem as revoluções. Devolvem-nas. Renegadores da boémia. Enganam-se, pensam que se desprendem quando continuam agarrados. Evolução, dizem como se fossem a algum lado. Estão estagnados.

Presos no esquecimento. No tudo que há-de ser nada. Crescem felizes na ignorância. Inefavelmente incompetentes.



Saudade? Não. Nostalgia? Não.

Elefantes em pontas. Absolutamente desconcertantes. É isso que muitos somos.

3 comentários:

piu disse...

tu la sabes se es um elefante! xD mas tenho que te dizer que nao te pareces nada com um

Patrícia disse...

é.. às vezes parecemos um elefante ou até mesmo uma abelha que voa de flor em flor á procura do polén. assim somos nós muitas vezes à procura da felicidade...

Beijinho*

Carina disse...

"já ninguém tem tempo para sentimentos profundos"; "vivem felizes na ignorância"...Bem verdade!!
Vivemos num mundo em que já não há tempo para sorrir, para ouvir o outro, para poder ajudá-lo, nem sequer há tempo para nos apercebermos que o próximo precisa de alguém que o ajude! É tao triste mas é bem verdade.


[Pensei em não vir mais para o computador hoje, mas...(estou viciada!)]


há tantas coisas que podíamos fazer se não olhassemos ao tempo..mas infelizmente são poucas as vezes que entregamos o nosso tempo ao próximo.


"Mais vale perdermos um minuto na vida do que a vida num minuto."
Frase que ouvi hoje e que gostei muito. Neste caso acho que não perdemos (nem um minuto) quando dedicamos o nosso tempo ao próximo, antes pelo contrário...ganhamos!


Procuramos tanto ser felizes quando estamos num pleno momento de felicidade. Tenho saudades de pessoas felizes. Tenho saudades de pessoas cheias de objectivos e lutadoras. Tenho saudades de pessoas amigas, preocupadas, sinceras. Tenho saudades de pessoas humildes.

Aii...tenho tantas saudades!

Escrevo textinhos que não têm ligação uns com os outros mas precisava de exprimir isto.

beijinho