sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Carnavais de descrença e desânimo

No Colégio Sagrado Coração de Maria:
"PEGADAS DE ESPERANÇA
Se uma escola não for um local onde se respira esperança e confiança, quer no trabalho realizado, quer no potencial humano que ali se desenvolve, então, com toda a certeza que não está a realizar plenamente a sua função.
A instituição escola deve ser, à semelhança da família, a “maternidade” da esperança. Na descrença e no desânimo não se formam homens e mulheres confiantes e dispostos a levar por diante a missão de fazer a sua vida pessoal, a comunidade local e o seu país, avançarem.

Qualquer educador (professor, pessoal auxiliar, pai, mãe...) sabe a imensa importância que uma palavra de confiança pode ter na motivação, sucesso e empenho de uma criança ou de um jovem.

Neste ano lectivo, fiel à sua missão de educar de uma forma integral, o Colégio escolheu como tema do ano: Pegadas de Esperança. Mais do que um slogan ou um chavão, o tema do ano pretende ser o mote e o pontapé de saída para inúmeras acções e momentos de reflexão e partilha, que ajudem todos ( pais, professores, irmãs, pessoal auxiliar e sobretudo alunos), a focarem o seu olhar numa realidade especifica. As pegadas de esperança serão o caminho que os nossos pés fizerem ao longo deste ano e pelo resto da vida, pelo que este tema e este ano não nos levarão a uma meta de projectos concluídos ou acções realizadas... será antes o primeiro, segundo ou terceiro passo.

Neste tempos de descrença social, politica, económica, ecológica, religiosa... urge sermos escola com um olhar diferente! Um olhar capaz de olhar para além da descrença e capaz de mostrar as razões da nossa esperança.

Como cada coisa tem a sua cor
cada coração tem a esperança.
Havemos de somar projectos,
palmilhar destinos,
desafiar ocupações...

Mas a esperança é o segredo
que nos faz sair de nós
criar e recriar, crer!

Por causa da Esperança
o comum não se esvazia,
nem o inesperado nos trava;
o difícil é olhado com coragem
e o tempo feliz vivido com humildade.

A esperança é persistente,
não desarma.
Como o fogo debaixo da cinza
sempre resiste.

A esperança é actuante,
não cruza os braços.
Tem a paciência impaciente das sementes
que, em vez de lamentar
o escuro da terra
desatam a crescer.

A esperança é a palavra
que traz dentro a confiança.

Pe. José Tolentino Mendonça"


Se fosse no início, ainda poderia esperar que estas palavras fossem ditas pela minha escola... Hoje, depois de tanto respirar naquele local de carvavais, encontro tudo menos esperança e confiança...

E orgulhosos, gabam-se de que são os melhores, porque começam o Carnaval "mais cedo".. Eu cá, nem dou pelo seu começo... porque ele nunca chegou a acabar! É Carnaval o ano todo...

Só tenho pena das criancinhas...

2 comentários:

Caixinha mágica disse...

Do melhor!

Ritinh@ disse...

Do melhor ou do pior? :P

Novidades?