sexta-feira, 17 de julho de 2009

ONLINE XPTO

Eu não tenho nem prata, nem ouro..”, mas tenho uma alegria enorme a palpitar dentro de mim..!

Sabes porquê?! Claro que sabes! Não costumas resmungar tantas vezes acerca do meu estado “offline”? Pois, estes últimos seis dias estive ONLINE! Respondes-me que estou a brincar contigo, que sempre estive offline, e que para além de não responder no Messenger, não respondia ao telemóvel! Pensei que tivesses percebido, que o meu “online”, era o Outro Online, e não apenas o “online”…

Perguntas onde estive, perguntam onde estive… respondo-te perguntando se compreendes o que é estar no mundo, sem ser do mundo, mas ser para o mundo..! Se sim, “fantástico”! Se não, “Oh Dieu”!

Acrescento que neste sítio, conheci as pessoas mais felizes, mais fantásticas, mais extraordinárias, deparei-me com os corações mais puros, com os sorrisos mais sinceros, e com os braços mais acolhedores..! Eis, as Irmãs Discípulas do Divino Mestre! Contemplativas na acção, e activas na Contemplação! Sim, estive 6 dias num convento! Grito-o para todo o mundo ouvir! Ouviste bem?! Foi num convento! Foi ali naquele chão, naquela cama, naquela cadeira, naquele ar, naquele silêncio… foi ali, foi n’Ele que me movi, que VIVI durante estes dias!

Valerá a pena falar um pouco destas Irmãs... São extraordinárias! Vivem a sua vida com um espírito empenhado, alegre e disponível. São incansáveis no trabalho diário, no acolhimento e serviço a quem por ali passa à procura de recolhimento e ajuda, à procura da Fonte... O seu segredo é a oração fiel e constante. Resumindo: dedicam, sem reservas, as suas vidas a Amar. E por isso são imensamente felizes! Não negam ajuda a ninguém. Com elas, demos as maiores gargalhadas, fizemos os melhores jogos de cartas, a melhor travessia no deserto, e as melhores refeições… a Melhor, e Maior Refeição! Ah, aprendi a educar o meu anão, e a declamar poesia… depois de tanto esforço, decorámos o poema de Luís Peixinho, o poema inteiro... porque no convento há tempo para TUDO!

E vocês, perguntam-me: “Qual a utilidade destas vidas?” Não há “qualquer utilidade”! Sim, não há “qualquer utilidade”… porque a vida não é um objecto de utilidade, mas tal como a flor que se apanha e que vai desaparecer não tem “qualquer utilidade”, ela é linda como Deus a fez. Esta vida dedicada ao silêncio e oração com Deus, ou seja, de renúncia daquilo que é aparentemente “útil”, convertendo o coração e alcançando a liberdade de uma vida de felicidade… de uma vida que não procura correr atrás do tempo, em busca de uma utilidade!
Quase que nos incomoda que alguém possa viver de forma tão descansada, esclarecida e feliz... não é verdade?





Estas irmãs são o bater do coração do mundo e dos homens!
TOMA LÁ, SENHOR!

Criai em mim, oh Deus, um coração puro. Renova em mim um Espírito recto...

9 comentários:

Anônimo disse...

Assim como tu viste, também eu vi no meu encontro. Eu nunca vi pessoas tão puramente alegres como as Irmãs que acompanharam o meu grupo.
Isso faz-me pensar que no mundo há tantas coisas com tanta aparente "utilidade"...mas depois, há gente que sem metade dessas "coisas" vive muito mais intensamente a vida! Com isso aprendemos a não estar tão ligados aos bens terrestres porque não são esses que nos dão a verdadeira alegria! A Oração e um dos maiores bens que podemos ter que nos dá felicidade, Felicidade Pura!!! Acredita no que te digo pois falo por experiência própria!

Bj, Francisco

Anônimo disse...

Já li sozinha e já lemos na Comunidade... Te queremos dizer juntas: Obrigada pelo teu testemunho! E bom caminho Online Xpto!!... Unidas na oração.
Sónia pddm

Marco Jacinto disse...

Como sempre gostei de o ler, mas mais porfundo devem ter sido as tuas sensações que sentiste nesses dias. Ainda bem que o escreveste pois assim partilhaste algo de que gostaste. Não sei o que dizer mais
talavez que estou quase de férias e que esto canssado e que perciso de férias.

Gostei de ler, refleti também e que e que os nossos caminhos se cruzem em breve.

Marco disse...

Apesar de o dinheiro fazer alguma difereça na vida, não é tudo é bom ter alegria é bom e ter algo que nos faça alegres também é importante.....
Penssando bem estamos todos dependentes do dinheiro "inflismente" ....

Margarida disse...

Olá!!!
Estes encontros tem essa capacidade de nos fazer pensar mas ao mesmo tempo de deixar a sementinha da alegria em nós... Agora daqui para a frente o papel de manter este espírito e de cultivarmos esta sememntinha =)
Apesar de so ter passado por lá um dia e meio, quero dizer-te que gostei muito de te conhecer...
Desejo que saibas sempre encontrar o teu caminho, e de seguir sempre o teu coração.
Online contigo =p
Beijinho grande
Margarida

Ritinh@ disse...

Querido Francisco:
Não imaginas a alegria que me dás!
Sei que partilhamos a mesma felicidade, ao compreender como há pessoas capazes de se entregar a si mesmas, não num acto de servidão, mas numa grande prova de Amor..! E são imensamente felizes!
Imensamente.. infinitamentee!

Agradeço muito a tua partilha, e o facto de teres aceitado o meu desafio!

Um grande beijinho!
Estarei sempre aqui.. ***

Ritinh@ disse...

Olá Irmã Sónia!

Está a agradecer-me o meu testemunho, quando eu é que vos devo o facto dele ter podido existir!
Se não fossem vocês, ainda hoje não teria conhecido as pessoas mais felizes :P

Sei que fazem comigo este caminho Online, seja ele qual for...
Unidas..

Beijinho grande
ana Rita

Ritinh@ disse...

Olá Marco!

Estes dias foram mesmo profundos... numa relação de amizade, tudo o que acontece mexe cá dentro!

Já estas de férias!
Tambem espero que os nossos caminhos se cruzem.. quem sabe, seremos companheiros de caminhada se vieres a Itália?! Vou ver dessa possibilidade..

Ritinh@ disse...

Olá Margarida!
A tua presença neste cantinho surpreendeu-me! OBrigada!!

Está tudo dito sobre este encontro.. foi o meu primeiro e marcou-me para sempre! Tu já és mais experiente :D


Recordo com a alegria, o nosso "NÃO" no quarto à noite, para a Mariana! LOL, que sintonia!

Volta sempre, és bem vinda neste cantinho!
Online também :D

Beijinhoooo